Ceratocone

ceratocone-002

 

É uma doença ocular muito comum, progressiva com maior incidência na adolescência.

Em 90% dos casos afeta ambos os olhos, homens ou mulheres, e tente estabilizar antes dos 40 anos.

De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftamologia a cada 100.000 pessoas no mundo, incidência varia de 4 a 600  desenvolve a doença.

É localizada na córnea, deixando-a  mais fina e abaulada ou pontiaguda.

Ainda não sabemos a causa da doença, mas aparenta ser multifatorial, ou seja causa hereditária, alergias, podendo estar associadas a outras doenças sistêmicas.

Os sintomas são baixa visão principalmente de longe, fotofobia, cansaço visual, cefaléia, irritação, distorcão, o que faz muitas pessoas acreditarem ser somente um problema refracional (miopia, astigmatismo).

ceratocone-003

Vemos na rotina do consultório forte associação com alergia e consequentemente prurido ocular. Por isso a importância de todos os pais levarem as crianças ao oftamologista precocemente em crianças com alergia, renite, ou muita coceira ocular. No Brasil a principal causa de transplante ocular é o ceratocone. O diagnóstico é feito por oftalmologista e confirmado por exames como topografia corneana ou fotoceratoscopia. Lembramos que é uma doença progressiva.

Tratamento

ceratocone-004
Óculos

ceratocone-005
Lentes de contato sempre realizadas pelo oftalmologista

Quando se expõe a córnea a uma combinação de radiação ultraviloete e vitamina B2, ocasionando um aumento nas ligações da fibra de colágeno, sendo função do tratamento estabilizar a doença.

Anel intracorneal

ceratocone-006

ceratocone-007

Transplante de córnea - É considerado como último recurso.

ceratocone-008

ceratocone-009