Especialidades e Procedimentos da Oncologia Dermatológica

circle-oncologia-g

ESPECIALIDADES

- Clínica e cirúrgica

 

PROCEDIMENTOS

ONCOLOGIA CUTÂNEA - CÂNCER DE PELE

 A maioria dos diagnósticos de tumores malignos - cerca de 70% - é feita pelos próprios pacientes ou familiares, por meio da presença de pintas ou lesões de pele com características como: cor atípica , sangramento, crescimento e não cicatrização. A partir desse ponto, ocorre a procura por uma avaliação médica adequada.


AVALIAÇÃO MÉDICA

Na consulta médica a superfície da pele deve ser meticulosamente examinada, visto que possui em torno de 2 metros quadrados e pesa cerca de 12 kg. Nesse contexto, as análises podem recorrer a equipamentos que ampliem a visão (dermatoscópios ópticos ou digitais).

Caso o exame indique uma suspeita de câncer de pele, essa lesão deve ser extraída; total ou parcialmente, dependendo de cada caso. Em seguida, a amostra é analisada por um médico patologista (dermatopatologista).

Se houver confirmação do diagnóstico de câncer de pele as opções de tratamento são explicadas e determinadas na sequência, levando em consideração as expectativas do cliente e os melhores prognósticos.


TIPOS DE CÂNCER DE PELE

Há simplificadamente dois tipos: melanomas e não melanomas. Links sugeridos www.inca.com.br,  www.sbd.com.br, www.gbm.com.br, www.cancer.gov , www.mskcc.org , www.mdanderson.gov ,


PROPOSTAS DE TRATAMENTO

 Uma das principais preocupações são os resultados estéticos, pois infelizmente, a face é o local de maior frequência.

Cada caso é analisado individualmente levando em consideração todas as opções de tratamento.

Alguns tipos de lesões podem ser tratadas sem cirurgia, por meio de terapia fotodinâmica, medicamentos, crioterapia ou eletrocoagulação. A prescrição de tratamento não cirúrgico depende do tipo, localização e outros fatores relacionados à lesão. https://www.sbcd.org.br/pagina/1882

Para outros tipos, a cirurgia ainda é o tratamento mais indicado, tendo ainda a possibilidade de ser uma cirurgia convencional ou cirurgia micrográfica. (www.sbcd.org.br, www.dermatologia.net)

  

ACOMPANHAMENTO E PREVENÇÃO

O acompanhamento dos clientes deve ser feito periodicamente pois podem aparecer outros tumores, uma vez que podem existir alterações pré-malignas.

Em casos de melanoma e presença de múltiplas pintas há a possibilidade de observação por meio do mapeamento corporal digital. (www.oncopelle.com.br)

A prevenção é feita para diminuir os efeitos cancerígenos dos raios solares que são os principais causadores das neoplasias malignas de pele através de orientações, uso de roupas com proteção UVA/UVB, protetores/filtro solares, dentre outras.


APLICATIVOS DE CELULARES PARA AVALIAR LESÕES DE PELE

Existem em torno de quarenta aplicativos desenvolvidos para telefones celulares. Alguns desses aplicativos possuem programas que analisam automaticamente a imagem das lesões e estima-se a probabilidade de serem malignas. Não se recomenda o uso indiscriminado desses como objetivo diagnóstico, pois há riscos de falhas que podem levar a graves consequências. Entretanto, alguns deles possuem o papel educacional importante pois relembram o cliente da necessidade de ser reexaminado e procurar a avaliação médica adequada.

Outros aplicativos permitem ao médico uma ampliação da imagem que varia de vinte a setenta vezes facilitando a análise das características e o acompanhamento de eventuais alterações que indiquem a transformação maligna. É imprescindível enfatizar que nenhum aplicativo substitui uma consulta médica especializada.

Alguns exemplos de aplicativos: www.skinvision.com www.myskinpal.com, www.molescope.com, www.molepapper.com, www.fotoskinapp.com.